Combos

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

O que é a lâmpada led ?

Buscando na memória...
Antes de responder a essa pergunta, vou tentar lembrar quando me deparei com um led pela primeira vez. É um exercício difícil, mas creio que encontrei a resposta. A primeira vez que vi um conjunto de leds foi em um “3 em 1″ (quem tem certa idade se lembra). Esse aparelho super moderno em sua época agregava, em um único dispositivo, um toca-discos, um toca-fitas e um rádio AM/FM.
E o VU metter (volume units meter, ou medidor de unidades de volume) era formado por um conjunto de leds coloridos que ‘dançavam’ conforme a música. 


Nessa época os leds eram verdes, amarelos ou vermelhos. A intensidade luminosa era fraca, e assim ficavam mais agradáveis a noite, no escuro. Talvez daí o sucesso dos equalizadores Tojo (quem teve um ‘som’ de ‘gaveta’ no carro se lembra).
Um dia inventaram o led com a luz branca, aí a indústria começou a ter idéias…

Surgiu a lâmpada led
O led atual é o mesmo semicondutor de antigamente. O que mudou é que hoje ele suporta maior potência, e com isso fornece mais luz. Assim, com uma fonte de energia controlada (um driver interno) , um projeto óptico (as lentes) e uma correta dissipação térmica (para controlar o calor resultante da geração de luz), temos a lâmpada led.

Um projeto inacabado
Até o presente momento as lâmpadas led imitam as lâmpadas já existentes, gerando alguns exemplares que eu categorizaria como bizarros. Mas parte da indústria já começa a pensar em lâmpadas led como uma categoria específica, diferente, com características únicas, e que deve ser empregada de forma diferente.
Há muitas vantagens a serem exploradas e valorizadas (pretendo escrever sobre elas e outro post). Há também desvantagens que devem ser consideradas pela indústria, a fim de que as elimine ou as minimize, com o objetivo de consolidar as lâmpadas led como uma alternativa viável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário